A Central de Controle do iOS 11 engana o usuário e não desabilita Wi-Fi e Bluetooth

O iOS 11 vem com uma série de truques legais de realidade aumentada. Infelizmente, algo que está menos real nesta nova versão do sistema operacional são os controles rápidos para Wi-Fi e Bluetooth.

De acordo com uma reportagem do Motherboard, a Central de Controle do iOS 11, que é ativada ao deslizar de baixo para cima na interface, dá a sensação de permitir que os usuários desliguem o Wi-Fi e Bluetooth de seus celulares, mas em vez disso o botão correspondente apenas desconecta as redes wireless e acessórios. Os chips de Wi-Fi e Bluetooth em si continuam ligados. Ir até as Configurações no iOS 11 ainda dá a opção correta para os usuários realmente desligarem os recursos.

A escolha de design já tinha sido percebida pelo pesquisador de segurança Andrea Barisani, e pode ser vista no vídeo abaixo.

Essa é uma péssima interface por diversas razões, mas principalmente porque engana os usuários que acreditam que desativaram o Wi-Fi e Bluetooth, enquanto os dois serviços permanecem ligados – algo que não deveria acontecer. O Motherboard destaca que na documentação do iOS 11 há informações que confirmam que a Apple decidiu que a Central de Controle não deveria desabilitar esses dispositivos completamente porque ainda queria que serviços incluindo o“AirDrop, AirPlay, Apple Pencil, Apple Watch, Serviços de Localização, e outros recursos” continuassem funcionais. No entanto, poderiam ter encontrado outra maneira de fazê-lo sem esconder informações do usuário.

Além disso, se os usuários acreditam que os dispositivos não estão com recursos ligados, isso pode causar uma falsa sensação de segurança – afinal, as conexões sem fio são a única maneira de invadir um dispositivo móvel sem ter acesso físico a ele.

“É estúpido”, disse o pesquisador de segurança Collin Mulliner ao Motherboard. “Não está claro para o usuário.”

Vulnerabilidades baseadas no Bluetooth já foram identificadas antes, incluindo algumas que supostamente afetaram bilhões de dispositivos. A boa notícia é que essas vulnerabilidades são difíceis de serem replicadas por aí. Além disso, explorar uma conexão aberta exigiria que um grupo malicioso aproveitasse uma brecha no iOS 11 e a utilizasse até que que o bug fosse descoberto e corrigido. Outra maneira seria instalando um malware no dispositivo. Tudo isso ainda exigiria estar a uma distância de transmissão relativamente curta do smartphone alvo.

Há também o fato de que muitos usuários simplesmente andam por aí com o Bluetooth e o Wi-Fi ativados, e praticamente todos os usuários usam um ou outro durante o dia. Portanto, as chances dessa interface terrível da Central de Controle colocar um usuário em uma armadilha aleatória são muito baixas.

Embora isso não seja exatamente um erro apocalíptico, talvez você queira checar o menu Configurações do seu dispositivo iOS 11 em vez de recorrer à Central de Controle se estiver preocupado com segurança.

[Motherboard]

Imagem do topo: AP

Fonte http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=336387&codDep=41


Deixe uma resposta